Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Marcas Brancas - Sim ou Não?

A propósito deste post da Raiozinho, resolvi pegar no tema e partilhar convosco a minha opinião e relação com os produtos de marca branca.

 

Há quem tenha muitos preconceitos e reservas quanto aos produtos de marca branca existentes nos diferentes supermercados. Eu nao tenho qualquer tipo de reservaem relação a estes produtos. enquanto consumidora, aquilo que me interessa é ter um produto de qualidade a um preço mais baixo. a marca não me interessa. E este é um princípio que rege a minha vida, não só em relação à alimentação, mas também ao vestuário e outros artigos.

 

Sei de fonte fidedigna que este tipo de produtos não é de inferior qualidade quando comparados com os de "marca". Não raro, o que acontece é que estes produtos têm embalagens mais baratas, não pagamos a "marca", não têm campanhas de marketing dispendiosas, além de que são excedentes de uma determinada "marca", o que faz com que o produto final chegue ao consumidor a um preço muito atractivo.

Nos dias de hoje, os produtos de marca branca são uma excelente alternativa para economizar uns trocos continuando a usufruir qualidade.

 

Perto da minha casa existem dois supermercados onde eu faço a maioria das minhas compras: Pingo doce e Lidl. No Pingo Doce costumo comprar os seguintes produtos que me deixam satisfeitíssima:

 

Produtos Alimentares:

Manteiga magra (para mim mais saborosa do que a matinal), margarina culinária, leite meio gordo (que acho mais saboroso do que o da Mimosa, por exemplo), ovos XL (são mesmo grandes e óptimos para fazer bolos! Chlép!), arroz Europa (o da embalagem laranja e que rende que se farta, além de ficar soltinho como eu gosto), azeite, azeitonas verdes em frasco (deliciosas!), sumos naturais de fruta, pizzas frescas (chlép!), sopas em doses individuais (em caso de emergência), massas folhada, filo, quebrada, cereais para o pequeno-almoço (aqueles que têm pedacinhos de maçã, avelã, banana, etc.), puré de batata congelado (que parece mesmo o verdadeiro), batatas fritas congeladas, hamburguers congelados de frango, natas (óptimas para bater), molho béchamel.

 

Produtos de Higiene e Limpeza:

Lava loiça Utra Pro (UP), amaciador para a roupa UP, spray de pré-lavagem com oxigénio activo UP, detergente para a roupa (mão e máquina), gel com lexívia UP, creme para lavar o wc tipo CIF,  shampoo (da linha Essentya), sabonete líquido para as mãos, pensos higiénicos e diários.

 

No Lidl, costumo comprar, entre outros produtos, os seguintes:

 

Produtos Alimentares:

Pastéis de bacalhau, pães com chouriço, gelados (tipo magnum e um em caixa de chocolate com pepitas e que é horrivelmente bom!), iogurtes (há uns com pedaços de fruta que vêm nuns copos enormes e que são deliciosos), fiambre fatias finíssimas, vinagre de maçã, azeite, hamburguers de vaca fresocs, cajus (que só se pára quando chegamos ao fim da lata!).

 

Produtos de Higiene e Limpeza:

Papel higiénico (é uma embalagem de 10 numa embalagem azul), papel para as mãos, gel líquido para as mãos (o do frasco cinzento), detergente lava tudo, detergente para a roupa, acetona.

 

Concerteza existem mais alguns produtos que eu uso destes dois supermercados mas que não me ocorrem neste momento. Sugiro que experimentem alguns destes produtos que eu referi, caso ainda não os conheçam. Acho que terão uma agradável surpresa!

 

A Minha Compra Na Feira.

 

Como disse no post anterior, ontem fui à praça fazer compras para abastecer o frigorífico. Aquela praça é muito grande e há muita oferta pelo que podemos comprar carne e peixe óptimos a preço muito em conta.

 

Depois acabei por dar uma vista de olhos à feira propriamente dita. Há sempre coisas muito boas a preços óptimos embora nesta altura esteja mais fraca pois há muita gente de férias. Ontem era de aproveitar sapatos da Chicco para criança lindos para morrer! E eram mesmo originais. Não sei o preço mas concerteza valeria muito a pena porque na loja só de dizer o preço até dói!

 

Numa bancada haviam malas super giras de todas as cores, modelos e feitios. Eu dei uma espreitadela e vi uma branca muito gira mas era... branca. Não queria desta cor, embora eu tenha sndálias brancas. Dei uma mexidela e surge-me outra mala igualzinha mas em castanho. Iupiii! Agarrei nela logo, aquela já era minha!

 

Reramente compro malas em pele mesmo. Não só por uma questão ecológicas mas também porque as outras são muito mais baratas, fazem o mesmo efeito e quando me chatear delas, arrumo-as. Sim, porque eu não chego a estragar as minhas malas. elas duram, duram...

 

Ora qui está a minha compra:

 

 

 

A mala é de tira-colo, tem um bolsinho atrás com fecho, um à frente que aperta com molas e ainda outro na pala que fecha a mala. Falta enchê-la para depois ficar mais gira.

 

E agora vem o mais giro...

 

Sabem quanto custou?

 

Não...?

 

3.50€!

 

Sim, 3.50€!!!

 

Agora digam lá, foi ou não foi uma boa compra...?!

{#emotions_dlg.bunny}

Tuga´s Holidays Plans

 

Os Tugas são um povo muito engraçado e sui generis. Têm habitos de vivência, sobrevivência e convivência algo estranhos.

Se há uma coisa de que os tugas gostam é de dias de ócio. Não importa se são folgas, feriados ou fins-de-semana prolongados. Todos anseiam por umas mini-férias, de uns dias fora do seu habitat "normal".

Seguem em família (tuga-mãe, tuga-pai e tuga-filhos) nos seus veículos atulhados de tralha, ou seja meia casa,  para os destinos desejados: Santa terrinha ou praia. É vê-los felizes e contentes, voando estradas afora para chegar primeiro do que os outros.

Mas estes são os felizardos que têm uns trocos que podem dispensar para "extras".

Então e os outros cuja conjuntura económica não lhes é favorável? Como será que reagem perante fins-de-semana grandes?

Com as construções gigantescas de grandes centros de consumo, o Tuga dispensa largas horas a desfilar - quer só, quer em família - pelos longos corredores, em busca de bens cobiçados.

Outros dirigem-se a outros tipos de centros de consumo mas, desta vez, de bens necessários à sua sobrevivência. Ou pelo menos espera-se que grande parte deles o seja.

´

É aqui que conseguimos observar como o Tuga interage em grupo. Como respeita o seu espaço e o dos outros. Parecem formigas trabalhadeiras mas da forma mais desorganizada possível. Instrumento de recolha de alimentos para um lado - de preferência no meio do caminho dos outros - correria para o outro, bens alímenticios indesejados largados ao acaso e até rebeliões em filas de espera!

 

Como eu pertenço ao grupo dos desfavorecidos pela conjubtura económica, limitei-me a ficar pelo meu habitat natural. E como tal, segui a linha orientadora dos outros tugas... Adivinhem onde me fui meter? Isso mesmo! Como temos de alimentar a estrutura que suporta cada Tuga, fui em busca de bens alimentícios... e como não me chegou num dia, tive de ir em dois!!!

Agora digam lá, não havia coisas melhores para fazer do ir-me enfiar nas compras dois dias seguidos? Tugas... bah!

Que Lata!

 

Há coisas que me tiram do sério. E a falta de delicadeza e consideração pelos outros são um bom exemplo disso.

 

Hoje foi dia de explicação logo às 9 da manhã. Duas horas. Uma maravilha para acordar mas depois voltar a adormecer com a lentidão da minha explicanda. A sério. Mais para o fim da explicação, estava a ver que tinha de ir lavar a cara e pôr uns palitos nas pálpebras!

 

Finda a explicação, tinha uma missão a cumprir: ir em busca da fonte de alimentação pretendida…

Fui a uma loja que não tinha mas arranjava a preços exorbitantes. Dirigi-me a outra que tinha uma superior a preço convidativo mas só de tarde. Ok!

 

Como estava perto do supermercado, decidi que iria dar lá um saltinho para comprar as minhas maçãs favoritas: as Starking. Para grande desgosto meu, as maçãs tinham um aspecto horrível. Estavam murchas, baças e com ar de quem tinha sido comido por lagartas. Vim-me embora de orelhas murchas e a salivar. Para compensar este desgosto, fui buscar uns iogurtinhos… magros!

 

Dirigi-me para a caixa para pagar. Ainda pensei em sair sem pagar as compras para ver o que acontecia mas depois aquilo desatava a apitar e eu ando cheia de dores de cabeça…

Fui para a fila prioritária pois era a menor. Quem era prioritário passou-me à frente porque eu mandei. Tinha as minhas comprinhas já prontas a ser registadas quando sou ultrapassada por uma abécula. Muito bem, a senhora tinha um puto no carrinho, que ela fingiu estar rabugento. Até porque o puto não se ouviu a rabujar… só se ouviu a velha dizer “vamos já, filho, vamos já…” e toca a depositar as compras à frente das minhas sem dizer absolutamente nada!

 

Eu comecei a sentir uma ebulição a crescer dentro de mim, um calor a aflorar à minha bela face e o consequente fumegar pelos ouvidos. Não disse nada à velha mas disse à empregada.

“Ao menos podia ter perguntado se podia passar à frente… eu não estou grávida mas podia estar”, disse eu.

Sonsamente, ela respondeu “ah, ninguém disse nada… como não disseram eu deixei passar…”. Foi quando olhei para trás e vejo uma moça grávida mesmo atrás de mim e ela acrescenta “mas eu estou grávida!”

Fiquei ainda mais possuída, possessa, irritada, estupefacta, o que vocês quiserem… Isto faz-se?!?

Ao vir-me embora, rematei com um “ao menos podia ter perguntado se podia ter passado à frente”. E vim-me embora.

 

Se tenho apanhado a velha pela frente tinha-lhe dito: “para a próxima vez, antes de passar à frente dos outros repare se não há casos prioritários e tenha a educação de pedir permissão!” Da próxima vez pego na B. ou na minha afilhada e também vou come elas às compras para passar à frentes destas velhas parvas todas! Argh!

 

Dois Dedos de Conversa e Meia Dúzia de Encontrões

Para aqueles que sentiram a minha ausência ontem, tenho a informar que fui laurear a pevide. E escusam de estar a dizer que tinha testes para ver porque não adianta de nada. Fiz uma pausa (não com kit kat) na “testaria”, fui beber um café e dar dois dedos de conversa para ver se arranjava coragem e inspiração para acabar esta tarefa tão enjoativa.

 

Como gosto muito de andar aos encontrões e pisadelas, apanhar grandes caloraças, bichas sem fim à vista e cheirinhos a “eau de sovaco”, fui-me enfiar no Colombo. Yap, e ainda por cima havia jogo no estádio da Luz. Mas fizemos de propósito!!! É que nós somos mesmo doidas varridas… Ao irmos para lá tínhamos dois objectivos: 1º ir comprar prendas de forma a virmos carregadas que nem o Pai Natal e segundo apreciar o panorama masculino que por lá se passeava por ser dia de jogo. Afinal a minha amiga tem de encontrar um amor substituto para o seu “amor de substituição”.

 

Entrámos nas lojas todas e mais alguma. Saímos carregadas do Gato Preto e a minha amiga descarregou a carteira na nova loja da Disney. Tem coisas muito fixes mas muiiito caras. E sabem o que achei mais giro (se é que tem alguma piada…)? É que nesta loja não fazem embrulhos… Queres embrulhar? Pagas uma caixinha toda gira com as personagens da Disney… E quanto custam? Ora, uma do tamanho do happy meal custa 1.50€ e uma grande custa 3.00€! Toma lá que é para abrires a pestana. Os presentes saem mesmo baratinhos, não saem?

 

Conclusão: de prendas, veio ela carregada (eu não que nem tenho dinheiro para mandar cantar um cego!) agora gajos jeitosos… eh… deviam já estar todos enfiadinhos no estádio. Nem com binóculos conseguimos vê-los!!!

 

E sabem que mais? A minha amiga S. (sim, porque fui passear com a S.) tocou-me no meu ponto fraco desta semana. Lembram-se de qual era? As pipocas! Ora aí está! Deve andar algum vírus por aí que anda a despertar nas mulheres vontade de comer pipocas. E eu que já as comprei mas ainda não as provei?!? Tal não está a moenga, hein?!

 

Já é Natal e Ninguém me Avisou?!

                                             

 

Hoje a minha afilhada fez 3 aninhos. Era para ter sido feita uma festinha hoje mas tendo em conta que ela e os pais têm estado com uma virose, a festa foi adiada para amanhã. Afinal sempre é mais um dia para ficarem melhores!

 

Obviamente tive de ir comprar uma prenda para a minha afilhada já que não tinha conseguido encontrar nada que gostasse para a idade dela. E os brinquedos este ano estão muitíssimo caros! Bolas! As crianças cujos pais têm ordenados reduzidos e estão em dificuldades económicas, nem sequer podem sonhar em ter um brinquedo no sapatinho este Natal. Não encontrei um brinquedo abaixo dos 5 euros e os bonecos ou carros que todas as crianças sonham ter, variam entre os 30 e 50 euros. E estes nem são os mais caros…  E se forem 2 crianças ou mais? Fico mesmo triste com isto.

 

Fui ao Colombo. Não gosto muito do toys’rus porque é ainda mais caro. E não acho que tenha coisas extraordinárias. Dei um salto ao continente. Aquilo com que nos deparamos logo é com os brinquedos todos dizimados. Ainda falta mais de um mês para o Natal mas já não há muita coisa. Fui perguntar por um brinquedo que eu achava o máximo e não o conseguia encontrar… Estava esgotado! O rapaz a quem perguntei, deve ter achado que fiquei tão triste que me disse, em jeito de consolo, que para a semana repunham as coisas. Ok…! Lá fui eu vasculhar as prateleiras. Acabei por trazer uma cozinha enorme e giríssima. Espero que ela goste. Amanhã digo.

 

Fui pagar. Por sinal as filas não eram muito grande mas eu levei eternidades até que chegasse a minha vez. Uma senhora com ar de “Tia”, cheia de cartões de crédito estragou tudo. Sacou da sua carteira e entregou um à funcionária… nada! Não passava (devia ser do uso…). Cartão nº2: Não autorizado! LOL! O amante deve ter-lhe cancelado o cartão de crédito porque ela queria que ele deixasse a mulher. Ela ameaçou que ia contar tudo à mulher e ele cortou-lhe o crédito! LOL!

Cartão nº 3: Ufa! Deu! As cores até subiram às faces da senhora! Aquele tinha plafond. E ela queira sair dali o mais rápido possível depois de tamanha vergonha… !

 

Conselho de amiga: se têm prendas para oferecer a crianças, é melhor apressarem-se. Vivam a aventura “Corrida aos Brinquedos Neste Natal” senão ficam com os restos caríssimos e foleiros! E valham-nos santo eurónios!